sexta-feira, dezembro 26, 2008

Willkommen to the Cabaret


Apesar de não ter seguido o programa de televisão À Procura de Sally, estava muito curiosa para ver o musical Cabaret, não só por ser uma encenação de Diogo Infante, mas pelo musical em si que não conhecia, e também pela música e coreografia a cargo de Marco De Camillis.
No geral, é um excelente musical, apesar de existirem cenas que são muito lentas e algo monótonas. As vozes estão muito bem colocadas, os cenários muito bem conseguidos e existem cenas completamente hilariantes. Mas, analisando mais em pormenor a peça, chegamos à conclusão que talvez a Sara Campina não terá sido a melhor escolha para interpretar o papel de uma protagonista tão carismática como se impunha a Sally Bowles. Ela canta maravilhosamente bem, dança muito bem, mas faltou-lhe alguma garra e carisma. O par que formava com Cliff Bradshaw era algo frio e distante. Mas surpreendeu-me a voz do Pedro Laginha. Gostei de o ouvir cantar.
Durante alguns dias a Sara Campina substituiu a Ana Lúcia Palminha, que foi quem ganhou a programa da RTP. Foi a Sara que eu vi.
Estava com curiosidade para ver como o David Ripado, ex-concorrente da Operação Triunfo, se saía neste musical. Tenho a dizer que sim, temos ali muito potencial, gosto da sua voz, gosto da sua imagem. Pena, não o ter conseguido encontrar no final para o felicitar.
Mas o que poderei eu dizer da personagem mais extraordinária de todo o elenco? Era só entrar o narrador/mestre-de-cerimónias interpretado por Henrique Feist que aí tínhamos de imediato outra peça, completamente transformada em ritmo, energia, alegria e super dinâmica. Se me pedirem para resumir todo o musical, eu apenas dou um nome: Henrique Feist!
O Henrique é todo ele o musical. O carisma que faltou a Sally, a personagem do Henrique bebeu-o todo. Ele canta, ele dança, ele atrai todos os olhares, sem ele, o musical não seria metade do que é. Que garra, que energia, que performance, que homem tão… e aqui fica à vossa consideração.
Se tiverem oportunidade de ir ver o Cabaret ao Teatro Maria Matos, vão concordar comigo.
No final da peça ainda consegui felicitar o Henrique pelo seu excelente trabalho e deixar-lhe os beijinhos tão merecidos. Que simpatia!
Espero sinceramente que ele continue a dar cartas no teatro musical, pois temos ali um actor/cantor/bailarino nato. Simplesmente fascinante!!!

Ficha técnica
Título: Cabaret
Encenador: Diogo Infante
Em cena: Teatro Maria Matos
Descrição: Berlim, início da década de 30. Cabaret conta a história de um escritor americano, Cliff Bradshaw, que, no decurso de uma viagem a Berlim, se apaixona por Sally Bowles, uma jovem inglesa que trabalha como cantora no Kit Kat Klub. Ambos se vêem envolvidos nas contradições da sociedade alemã, durante a ascensão Nazi ao poder. Toda a história é apresentada pelo Mestre de Cerimónias, protagonista de alguns dos mais memoráveis números musicais de sempre!
Elenco principal: Ana Lúcia Palminha, Sara Campina, Pedro Laginha, Henrique Feist, Adriana Queiroz, Ana Cláudia Ribeiro, Bernardo Gama, Carlos Gomes, David Ripado, Dima Pavlenko, Fernando Gomes, Isabel Ruth, Meredith Kitchen, Paula Fonseca, Sandra Rosado
Género: Musical, Dança
Classificação: Maiores de 12
Classificação (de 0 a 10): 8


Willkommen em Cabaret

3 notas celestiais

susana disse...

A peça está bem conseguida, ainda que confesso que houve umas partes que achei secante :S

O Fiest faz a festa toda, está divinal.

The Star disse...

Yah, existem ali partes que são um bocadinho seca. Eu já só ansiava as cenas onde o Fiest entrava.
Porque será que em cada musical que assisto existem sempre aqueles actores dos quais não consigo desprender o olhar? ;)

Dina disse...

Há alturas na vida em que eu gostava de ser um ananás....

3 notas celestiais