terça-feira, setembro 26, 2006

Um filme que nos faz pensar na vida


Quando não há muitas alternativas televisivas, e andamos a fazer zapping pelos 4 canais disponíveis, de vez em quando até apanhamos uns filmes bons.
No Domnigo foi um desses dias de sorte. Por acaso, apanhei o genérico de um filme chamado Sete Dias e Uma Vida (Life Or Something Like It), mesmo no início, onde li o nome da Angelina Jolie.
Sou uma admiradora do trabalho da Angelina, gosto dela, é uma grande mulher, uma grande actriz, sendo ainda, a Embaixatriz da Boa Vontade da UNHCR (Agência de Refugiados das Nações Unidas) desde 2001. Adoptou 2 crianças desfavorecidas, Maddox Chivan Jolie-Pitt de 5 anos (natural do Cambodja) e Zahara Marley Jolie-Pitt de 2 anos (natural da Etiópia). O Brad Pitt entretanto já adoptou estas 2 crianças, também. Para além destas crianças, este casalinho super sexy tem, ainda uma filha biológica, a Shiloh Nouvel Jolie-Pitt de 4 meses nascida na Namíbia.
Uma vez que gosto dela, qualquer filme seu, desperta-me a curiosidade e fiquei a ver o filme, do qual nunca tinha ouvido falar.
Sendo uma comédio-romântico-drama, tem uma história muito original. Lanie Kerrigan (Jolie) é uma mulher exemplar, tem uma vida excelente, uma casa riquíssima, tem a profissão ideal, o noivo perfeito, ela pensa ter a vida que sempre sonhou. No entanto, como repórter que é, um dia entrevista um profeta sem-abrigo, Jack, acerca de um assunto banal e em resposta o vidente diz-lhe que a vida de Lanie é fútil e que, apenas terá mais 7 dias de vida. É aí que se desencadeia a acção, com Lanie a tentar mudar a sua vida... A perspectiva de perder a vida, faz com que ela comece a ver tudo por outro prisma, começa a sentir que toda a sua vida era muito superficial, tudo se prendia cpm o materialismo. O seu colega Pete (Edward Burns) vai ajudá-la a descobrir tudo de bom que ela tem perdido ao longo da sua vida.
Em resumo, o filme mostra-nos como as coisas mais simples da vida são aquelas que nos dão mais felicidade, o amor, a amizade, o saber viver...
A lição a tirar deste filme é que se deve viver cada dia como se fosse o último, até porque um dia será mesmo o último.

Aqui ficam as últimas palavras de Lanie no filme:
"Someone once said, live everyday as if it were your last cause one of these its gonna be. Jack was right a part of me did die that day the part of me that didn't know how to live. What does the future hold, Jack knows. But when I talk to him I make sure we only talk about sports and weather."

Ficha Técnica
Título Original: Life Or Something Like It
Realizador: Stephen Herek
Descrição: E se só tivesse 7 dias de vida? Angelina Jolie e Edward Burns brilham nesta comédia sexy sobre fazer opções, fazer amigos e fazer asneira. Lanie (Jolie) é uma linda e ambiciosa pivot de televisão, para quem o cabelo perfeito, o namorado perfeito e o apartamento perfeito, significa por si só uma vida perfeita, até conhecer um medium e o seu mundo se tornar num caos. Com a ajuda do seu bonito e desenrascado colega, Pete (Burns), Lanie irá de ter de enfrentar um destino tão hilariante como romântico.
Actores: Angelina Jolie, Edward Burns, Tony Shalhoub, Christian Kane, James Gammonv, Melissa Errico, Stockard Channing, Lisa Thornhill
Género: Comédia, Romance, Drama
Ano de Lançamento: 2002
Duração: 100 minutos
Classificação: Maiores de 12 Anos
Classificação (de 0 a 10): 9


Life Or Something Like It - Sete Dias e Uma Vida


6 notas celestiais

- - pedro242 - - disse...

vocês vêem estes filmes e depois querem que sejamos iguais, e olha que é muito dificil competir com eles,

....mas não impossivel. :)

The Star disse...

Hummm, Pedro, por acaso não ouviste hoje o Nuno Markl, logo de manhã?!?!?! A crónica dele, hoje, era sobre os homens “perfeitos” do cinema e como ele se sente inferiorizado em relação a eles.
Nós mulheres, não queremos homens perfeitos, como os dos filmes, apenas pedimos que nos amem, nos estimem e sejam um bocadinho românticos. Achas que é pedir demais? :p
Afinal, como tu dizes, não deve ser impossível ser assim…
É verdade que este filme tem lá uns homens muito jeitosos, mas o filme não vale por eles, mas sim pela bonita mensagem. Para mim, um bom filme, ainda que seja uma comédia/romântica, tem de nos falar ao coração e deixar no ar uma grande lição.

stela disse...

Ando para ver esse filme há imenso tempo. Não sabia que passou no Domingo :-(
Quado somos confrontados com a morte, há muita coisa em que pensamos, muitas vezes, mudamos. Começamos a dar mais importância ao que realmente têm e vemos que afinal não tinhamos assim tantos problemas...
beijos

BroTTas disse...

ja o vi duas ou tres vezes quando da na televisao e que ando a fazer zapp... e gostei imenso... e claro que a Angelina ajuda.. mas como dizes a mensagem e que conta

- - pedro242 - - disse...

sim, tens toda a razão, mas como alguem disse o importante é a conquista diária, e essa parte é que é o mais díficil, especialmente ao fim de alguns anos. ;)

The Star disse...

stela, é bem verdade aquilo que dizes. Muito boa gente não sabe dar valor ao que tem, até que algo de muito mau aconteça. Muitas vezes quando se apercebem, já é tarde demais. Por isso, o melhor é viver cada dia da melhor forma possível, nunca sabemos o que nos espera o dia de amanhã.

brottas, este filme já tinha passado na TV? Eu nem sabia que ele existia, e tu já o viste umas quantas vezes? E eu a pensar que até era entendida na matéria de cinema… :p

pedro, a rotina e o convívio diário pode desgastar uma relação, mas quando o amor é verdadeiro, consegue-se superar tudo isso. Mas, é claro, que não há nada como um novo amor… :D

Beijinhos a todos.

6 notas celestiais