sábado, outubro 14, 2006

A Quinta da Regaleira no seu esplendor



Que Sintra é uma vila “translumbrante” já todos sabemos. Mas e será que conhecemos todos os cantinhos deste espaço considerado Património Mundial?
Morando eu na linha de Sintra, parece-me impossível nunca ter visitado muitas maravilhas escondidas no verde da Serra. E vai daí, lembrei-me de sair à descoberta da Quinta da Regaleira.

É uma quinta enorme, cheia de misticismo, misteriosa e simbólica. Tudo o que por ali existe não foi deixado ao acaso, tudo tem um significado implícito, mais ou menos terreno. As raízes deste espaço são a maçonaria, a alquimia, a Ordem dos Templários…

Penso que comecei a viagem pelo caminho contrário ao que habitualmente se faz ali na quinta. Em vez que começar pelo Patamar dos Deuses, comecei por visitar logo de início o Palácio da Quinta da Regaleira. É um palácio imponente, cheio de relevos muito trabalhados e lindíssimos. Tem origens manuelinas e visto de fora, não se imagina o que encerram as suas paredes. A sua história é feita de crenças, mitos, simbologias, transcendências, mistérios, verdades ocultas. O que mais me impressionou, no palácio, foi uma biblioteca cheia de livros que… parecia suspensa!!! Só depois de observar muito bem, percebi que o perímetro do chão da sala era um espelho que provocava uma ilusão de óptica. As prateleiras cheias de livros, ao serem reflectidas no espelho, dava a sensação que o chão estava suspenso.
O terraço do palácio, também, é qualquer coisa de impressionante. Dá-nos uma vista panorâmica sobre toda a envolvente da quinta. É bastante alto, e lá de cima podemos admirar o Castelo dos Mouros e o Palácio da Pena, lá bem por cima de nós.

Outra atracção é, sem dúvida alguma, o Poço Iniciático. Tem 27 metros de profundidade e a entrada é feita através de uma porta de pedra giratória, ou no meu caso, por uma gruta, que vai desembocar mesmo no fundo deste poço. Entrei na Gruta do Oriente, por curiosidade, era a única gruta que estava iluminada. Segui por onde havia luz, até chegar a uma curva sem qualquer tipo de iluminação, mas mais à frente já se via uma réstia de luz vinda do exterior. Qual foi o meu espanto, quando olhei para cima e estava no fundo do poço!!! Depois foi subir os 9 patamares de escadas, cada um com 15 degraus, sempre em espiral. Este poço pretende simular a decida ao abismo da terra ou a subida ao céu, consoante a direcção do percurso escolhido. Eu, sem saber, enveredei na subida ao céu.

Os outros pontos, também emblemáticos são a Capela da Santíssima Trindade que tem uma fachada lindíssima, o Lago dos Cisnes todo ele ladeado de mais grutas, a Fonte da Abundância, o Poço Imperfeito, a Torre da Regaleira que foi construída para dar a quem a sobe a ilusão de se encontrar no eixo do mundo, a Gruta da Leda, o Patamar dos Deuses, onde se encontram 12 figuras da mitologia greco-romana e a de um leão.

É uma visita lindíssima, em qualquer parte do percurso somos surpreendidos por lagos, fontes, torres, terraços, grutas, estátuas, escadarias, declives, vegetação muito variada, simbolismos…
Quem não conhece, tem, obrigatoriamente, de passar por lá.
Aqui fica a prova viva do que vos descrevi.

9 notas celestiais

mystic disse...

Tenho mesmo de lá ir!!! Fiquei Maravilhada!!!

The Star disse...

Sim, é verdade, a quinta é mesmo uma maravilha.
Penso que devia ter sido seleccionada para uma das 7 maravilhas do mundo. Eu iria votar nela!!!

- - pedro242 - - disse...

estive lá este fds, e fiquei encantado e estourado de tanto andar.
é realmente muito bonito.

obrigado pelo conselho.

p.s. as minhas fotos não ficaram tão boas. :)

The Star disse...

Já comentei lá no teu blog, Pedro.
Ainda bem que se divertiram e se maravilharam…
Quanto às fotos, vou querer ver como estão as tuas. A adivinhar pela foto do Castelo dos Mouros, não estão nada mal.
Beijinhos para ti.

BroTTas disse...

ainda este fim de semana era para la ir... tenho duas amigas que nunca la foram e queria-lhes mostrar... mas o tempo nao estava muito famoso acabei por ficar por cascais... bonitas fotos...

The Star disse...

Aquela Quinta tem um encanto oculto. É mesmo digna de uma visita, pelo menos uma vez na vida. Já não és o 1º que me diz que quer lá ir. No fds passado houve alguém, também, lá foi…
Obrigada, as fotos ficaram engraçadas, é verdade. Mas o tempo ajudou e a paisagem, com certeza, também.
Cascais, também, é uma bela localidade para se fotografar, pelo que fizeste uma boa escolha.

asdrubal tudo bem disse...

Vergonha das vergonhas já vivo em Cascais há 16 anos e nunca me dei ao trabalho de lá ir isto apesar de já ter ouvido coisas fantásticas sobre a quinta. este teu post serviu pelo menos para me obrigar a lá ir.

The Star disse...

Yap, asdrubal, tens mesmo de lá ir. Mas olha que eu sempre morei na linha de Sintra, e também, nunca lá tinha ido. :p

Martinha disse...

Belas fotos .. 1º de tudo tenho de dar mérito á tua enorme capacidade de tirar fotos lindas!
2º quero dizer que adorei quando lá fui.. visita de estudo espectacular tenho de lá voltar!

9 notas celestiais