sábado, junho 24, 2006

A nostalgia



Temos dias em que nos apetece voltar uns anos atrás e viver novamente certos dias ou viver em determinadas alturas. Eu sou um pouco saudosista, essa é que é a verdade. De vez em quando dou por mim a pensar nas doidices que fiz na minha adolescência. Eu era tão inocente, mas também, de certa forma mais feliz. Sem preocupações, tudo para mim era um mar de rosas. Os estudos iam bem, os amigos acompanhavam-me, as pancadas da adolescência, também, existiam. A minha maior pancada de todas eram os Bon Jovi (entre muitas outras pancadas, lembras-te home_alone?).
Todos nós tivemos os nossos ídolos enquanto crianças ou adolescentes, os meus eram os Bon Jovi. Comprava todas as revistas em que eles eram entrevistados, qualquer poster que saía na Bravo, Popcorn, e revistas afins, eu tinha. Os meus cadernos, e livros estavam todos decorados com as suas fotos. O Jon Bon Jovi era, para mim simplesmente, um Adónis, era o meu Deus Grego. :P
Hoje, voltei uns bons aninhos atrás no tempo quando comecei a ouvir as suas músicas. É dos poucos grupos que consegui juntar toda a sua discografia, e como eles já têm uma carreira de 20 e tal anos, são uns quantos álbuns.
Fiz uma pilha enorme com os CD’s deles. Foi nessa altura que me veio a nostalgia, já que comecei a ouvir os CD’s uns a seguir aos outros.
Depois lembrei-me de ir à net, fazer umas pesquisas. Nem sabem o que eu me ri, quando começo a ver fotos antigas destes meninos. Eles nos anos 80 eram uns parolozinhos, que cabelos eles usavam, e as roupas… e depois cheguei às fotos dos anos 90. Aí sim, a altura certa para me fazer transportar de volta à minha mocidade.
Mas com isto tudo, dei por mim a pensar que as músicas dos Bon Jovi são intemporais. Hoje ouço-as tão bem, como ouvia há 10 ou 15 anos atrás. As mais antigas, talvez sejam muito 80’s, mas quem não gosta do Never Say Goodbye, do Wanted Dead Or Alive, ou do Bad Medicine? Dos 90’s temos o Bed Of Roses, o Keep The Faith, o Dry County e o Always, por exemplo. Para mim são músicas que marcam, bem é certo que a mim marcaram e bem… mas acho que ainda hoje podem ser ouvidas.
O último álbum, Have a Nice Day, é muito fixe. Desde o These Days que não faziam um álbum tão bom.

E agora a parte cómica desta publicação. A evolução dos Bon Jovi.







Encontrei este vídeo na net. O vídeo não é nada de especial, como quase todos os vídeos do Bon Jovi antes do Keep The Faith. Mas o que gosto é mesmo da música, que já tem uns bons aninhos, é de 1988 do álbum New Jersey e chama-se Living In Sin. O solo de guitarra do Richie Sambora é espectacular.
Fiquem, também, com a letra.


Bon Jovi – Living In Sin

Bon Jovi – Living In Sin

I don't need no license
To sign on no line
And I don't need no preacher
To tell me you're mine
I don't need no diamonds
I don't need a new bride
I just need you, baby
To look me in the eye

I know they have a hard time
And your Daddy don't approve
But I don't need your Daddy
Telling us what we should do

Now there's a million questions
I could ask about our lives
But I only need one answer
To get me through the night

So I say baby, can you tell me just where we fit in
I call it love they call it living in sin
Is it you and me or just this world we're livin' in
I say we're living on love they say we're living in sin

Is it right for both our parents
Who fight it out most nights
Then pray for God's forgiveness
When they both turn out the lights
Or wear that ring of diamonds
When your heart is made of stone
You can talk but still say nothing
You stay together but alone

Or is it right to hold you
And kiss your lips goodnight
They say the promise is forever
If you sign it on the dotted line

Baby, can you tell me just where we fit in
I call it love they call it living in sin
Is it you and me or just this world we live in
I say we're living on love they say we're living in sin

Solo

Baby, can you tell me just where we fit in
I call it love they call it living in sin
Is it you and me or just this world we live in
I say we're living on love they say we're living in sin

I call it love they call it living in sin

Living in sin

I don't know where to begin
I don't know where we fit in

Living in sin

11 notas celestiais

ACE disse...

Fizeste-me recordar a minha mocidade também, apesar de não ter o hábito de comprar cds (geralmente oferecem-me), em miúda (15/16 anos) fui de propósito comprar 2CDs dos Bon Jovi, tal era a minha pancada. hehheheh
Confesso que ainda hoje gosto de os ouvir, são musicas que maracaram um periodo da minha vida!

The Star disse...

Já somos 2. Eu era mesmmmmmmmmmo doidinha por eles. Eu comprava tudo o que havia deles, CD's, cassetes de vídeo, revistas, cheguei a ter estojos de canetas, dossiers, mochilas deles.
As suas músicas, também me marcaram muito. E tal como tu, ainda hoje as ouço como nunca. Estive um tempo que já estava farta de os ouvir (a pancada foi tão grande, que depois enjoei), mas agora voltei a ouvi-los.
E eu acho que Recordar é Viver, por isso de vez enquando dou por mim e ouvir estas músicas antigas. :P

Beijinhos grandes e boa semana.

home_alone disse...

yap... bons velhos tempos... então se começasse a falar das nossas doideiras nunca mais acabava!
também me fizeste recordar muitas coisas, obrigada!
beijos grandes.

The Star disse...

Sim, é verdade, Rute. Fizemos tanta coisa e as doireiras eram tantas que não acabavamos tão cedo... Mas faz-me bem recordar todas essas coisas, principalmente porque tu apareces em todos esses momentos. Fazendo bem as contas já nos conhecemos há 20 e tal anos, e a nossa vida deu uma volta muito grande, a tua principlamente. Mas o melhor disto tudo é que passado tanto tempo ainda temos esta ligação tão forte.
Obrigada amiga.
Beijos enormes e boas férias. ;)

Šaяa disse...

Ena!!! A bravo e a popcorn!!
Eu comprava a Bravo que era em alemão só por causa dos posters e nem percebia nada... ehehehe!!!
Eu era os Bon Jovi e os Guns :) e forrava os livros também!

The Star disse...

Que belos tempos aqueles, não eram?
Eu, tal como tu, Sara não percebia nada da Bravo. Mas o que me interessava eram os posters e as fotos. Já que antigamente, não havia net, para pesquisarmos tudo sobre os nossos ídolos, eram estas revistas a nossa internet.
Pelos Guns, também, tive uma pancadinha, mas menos aguda que pelos Bon Jovi. :P

Satri disse...

Comentário para a Desbunda e desportiva mm à gajo.

Ah e tal eu era mais a Gina.
(os gajos vão entender)

:* e [[ ]]

The Star disse...

Eu sou gaja e percebi muito bem, ó Satri. :P

JazzMan disse...

Este post é brilhante, pois ainda no mês passado vi Bon Jovi em Milton Keynes e não é que eles tocaram Living In Sin ao vivo, foi um momento espetacular e agora ei-la aqui, esta música em ambiente de nostalgia..... muito bom :)

Este Post chegou ao clube de fans oficial da banda dos Bon Jovi em portugal que conta com várias dezenas de fans, por isso aos interessados ficam aqui os contactos:

http://groups.yahoo.com/group/BonJovi_Portugal/

http://www.bonjovi.web.pt/

1 abraço a todos

GK disse...

Hello

Vim aqui ter através do Fã Club dos Bon Jovi. Adorei ler este post. Só não percebo porque que é que está escrito no passado. Tenho 28 anos e, no mês passado, cometi "a loucura" de ir ver os Bon Jovi a Milton Keynes, Inglaterra. Garanto que em nada teve cheiro a nostalgia. They still kick ass. Antes, agora e sempre. Só em Portugal é que a malta não sabe o que bom!!! ;)

Felicidades.

The Star disse...

JazzMan, sê muito bem-vindo ao meu blog. Espero que voltes mais vezes.
Já passei no Fã Club dos Bon Jovi e já fui muito bem recebida por lá. Gostaria de saber quem teve a amabilidade de colocar lá um link para o meu blog. Foste tu?
Eu nunca tive a felicidade de ver os Bon Jovi ao vivo. Mas devo confessar que não sou adepta de multidões. Um concerto acústico, mais íntimo seria o ideal para mim.
Admiro-vos por cometerem este tipo de “loucuras”, saírem do seu país para ir ver um concerto da vossa banda favorita. E eu nem quando eles cá vieram aproveitei essa oportunidade. :p
GK e JazzMan, que sorte terem podido ir ver os Bon Jovi ao vivo, e ainda aproveitarem para irem a Inglaterra. Excelente!!!

Beijinhos grandes.

11 notas celestiais